中医在巴西

Fundamentos Biofísicos da Medicina Tradicional Chinesa – Alunos E Reuniões (点击标题阅读该章节的PDF版本)

Fundamentos Biofísicos da Medicina Tradicional Chinesa

CEMETC Centro de Ensenãnza de la Medicina Tradicional Chinesa
Data Workshop
10-10-2014 das
16.00h às 20.00h

Local:

ESTSP
Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Instituto Politécnico do Porto

Auditório 51

Rua Valente Perfeito, 322
4400-300 Vila
Nova de Gaia

O que é a acupuntura bioenergética? O porquê deste novo paradigma na evolução do tratamento com acupuntura?
A acupuntura bioenergética parte da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), que sempre foi vista numa abordagem místico-filosófica, e analisa-a sob o ponto de vista do conhecimento ocidental, cartesiano e experimental.
A sabedoria ancestral dos sábios chineses (sacerdotes, médicos e curandeiros), que tinha a capacidade de tratar a doença do corpo (médicos) e da alma (sacerdotes), considerando o ser humano como uma unidade integrada entre o céu e a terra, pode ser complementada com os conhecimentos da medicina ocidental, através de princípios biofísicos, encarando o ser humano como um todo.
A integração dos dois paradigmas num único corpo doutrinal é o âmbito e o objetivo da Bioenergética.
Professor Dr. A. Carlos Nogueira Pérez
Contactos para inscrições – informações

ESTSP
Tel. 22 206 1000
Email:
nfaac@estsp.ipp.pt

Licenciado em Medicina e Cirurgia pela UNAP, Peru. DUE
pela UNAD, Espanha.
Professor do Master de Medicina Natural da Universidade de Santiago de Compostela, Espanha.
Membro de Honra da Cátedra de Ciências Médicas de Holguín, Cuba. Académico de Mérito pela Academia de Ciências de Roma.
Doutorado em acupuntura pelo Comité de Avaliação da RPC. Presidente do CEMETC, Centro de Ensino da Medicina Tradicional Chinesa, de Valladolid, Espanha. Diretor Académico do Master Internacional de Acupuntura Bioenerbética pela Universidade de Yunan (RPC) e da Fundação Europeia de Medicina Tradicional Chinesa (MTC). Autor de diversos livros sobre acupuntura e bioenergética.

www.institutolongtao.com.br CURSO DE FORMAÇÃO (点击标题阅读该章节的PDF版本)

[ CURSO DE FORMAÇÃO INTERNACIONAL DE ACUPUNTURA BIOENERGÉTICA (MÓDULO II) ]

DATA: 06 e 07 de Agosto de 2016 – DURAÇÃO: 1 FINAL DE SEMANA
HORÁRIO: 09h00 às 18h00 (Sábado e Domingo)

INVESTIMENTO: R$440,00 (parcelado nos cartões)

Prof. Cassiano Mitsuo Takayassu O que é Acupuntura Bioenergética?

A Acupuntura Bioenergética é um aporte que permite estabelecer nexos entre o empirismo filosófico clássico da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) e a ortodoxia científica clássica da Medicina Ocidental. Essa visão biofísica e científica da acupuntura permite que seja considerada uma biociência perfeitamente integrada no contexto acadêmico das Ciências Médicas e não só o legado cultural de uma etnomedicina tradicional tendo como resultado a melhoria das possibilidades de investigação e desenvolvimento da prática da Acupuntura e MTC.

Conteúdo Programático:

• Introdução ao conceito de Vias Principais (Jingmai) e Colaterais (Luomai);

• Meridianos Tendinomusculares (Jingiin), Transversais (Luo-Yuan), Longitudinais (Shi Wu Luo), Distintos (Jing Bie) e Vasos Reguladores (Qi Ji Mai);

• Processo de penetração da “Energia Perversa” (Luixie);

• Síndrome das Quatro Capas Wei, Qi, Jing Xue;

• Pontos de Ação Especial e Pontos Janela do Céu;

• Técnica de Planos (Gie – Jen); Aplicação da mesma para o tratamento das cefaléias;

• As Oito técnicas terapêuticas (BA FA);

• Os Quatro Elementos do Diagnóstico (Shi Zhen) e As Quatro Regras de Diagnóstico (Ba Gang);

• Patologia e Semiologia;

• A aparição e evolução da enfermidade (Fa Ji Bing);

• As três causas Patogênicas (San Yin Xie).

Objetivo do curso:

Apresentar aos alunos a acupuntura bioenergética com ênfase no Diagnóstico e Semiologia da MTC com o intuito de lhes proporcionar uma formação continuada e de atualização de conhecimentos que irá permitir um maior grau de eficácia clínica, o que beneficiará de sobremaneira seus pacientes.

Público alvo: Todos os acupunturistas e estudantes de acupuntura/MTC em fase avançada de estudos que quiserem aperfeiçoar seus conhecimentos em Diagnóstico, Semiologia e Patologia.

Metodologia:

 O curso será ministrado de forma intensiva, com o objetivo de aprofundar conceitos e elucidar conteúdos complexos segundo a Acupuntura Bioenergética, e demonstrar também a relação do pensamento ocidente-oriente, através de uma imersão profunda na Acupuntura Bioenergética tal como foi transmitida pela maior e mais importante referência no Ocidente, o Dr. Nguyen Van Nghi;

 Exposição dialogada dos conteúdos;

 Exposição em slides e textos organizados dos conteúdos;

 Os alunos receberão uma apostila virtual (CD) como aproximadamente 1000 páginas.

Certificação:

 1 Certificado Nacional (Emitido pelo Instituto Long Tao);

 1 Certificado Internacional (Emitido pela C.E.M.E.T.C – Espanha).

Sobre o Professor:

 Vice Presidente da AMECA (Associação de Medicina Chinesa e Acupuntura do Brasil).

 Presidente da Associação Brasileira de Qigong para Saúde;

 Doutor em Acupuntura pela World Federation of Acupuncture and Moxibustion Societies(WFAS) e pelo Centro de Exame Internacional de Beijing;

 Especialista em Medicina Tradicional Chinesa pela Shandong University;

 Especialista em Acupuntura pelo Conbrac;

 Editor Executivo da Revista Medicina Chinesa Brasil (RBMC);

 Ex diretor da ANBATH (Associação Nipobrasileira de Acupuntura e Terapias Holisticas);

 Ex diretor da AFA (Associação dos Fisioterapeutas Acupunturistas);

 Professor de Acupuntura Bioenergetica e Moxabustão pelo Centro de Estudos de Medicina Tradicional Chinesa (CEMETC-Espanha);

 Master em Acupuntura Bioenergetica e Moxabustão pela Yunnan University (China) e pela Fundação Europeia de Medicina Chinesa;

 Representante no Brasil da Fundação Europeia de Medicina Chinesa (FEMATEC) e do CEMETC.

APOIOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS:
www.institutolongtao.com.br


TERAPIA POR ACUPUNTURA EM PONTOS AH – Revistas (点击标题阅读该章节的PDF版本)

[ TERAPIA POR ACUPUNTURA EM PONTOS AH-SHIH: UM ESTUDO PILOTO ]

GRAHL, F. M; BABEL, F. L.;
SCHMIDT, S. R.; SOUZA, S.; FORTES, D. V.

FURB – Faculdade de Fisioterapia – Blumenau – SC

INTRODUÇÃO

Atualmente a utilização da acupuntura para o tratamento de doenças principalmente as neuro-músculo-esqueléticas, vem se tornando cada vez mais comum. Sua utilização tende ao crescimento, e visa a harmonização e o equilíbrio do organismo como um todo. Assim todos os acupunturistas possuem um papel importante no desenvolvimento e na busca da homeostase do Qi, gerando o bemestar, físico e psicossocial para seus pacientes.

SUSSMANN (2000) relata que a acupuntura tem existências de pelo
menos quatro milênios, possuindo provas concretas que validem sua antigüidade. A punção dos pontos Ah-shi também é uma técnica de tratamento teve origem na China há aproximadamente mais de 3000 anos, conforme achados arqueológicos de instrumentos que indicam este tipo de atuação em várias regiões da própria China. Os pontos Ah-shi descobertos por Sun Zsu Miao médico chinês de grande renome da dinastia Sun-Tang. Estes pontos que significam qualquer ponto doloroso sob pressão, trata-se dos mesmos pontos gatilhos aqui no ocidente sendo chamado de trigger points pelos ingleses e “Ja Ja” em alemão. (VILLAVERDE, 1996).

A desarmonia se traduz pela dor, podendo surgir regiões sensíveis (chamadas de “pontos gatilho” na literatura ocidental). Estes pontos são áreas hiper-irritáveis numa faixa músculo-esquelética ou fáscia, dolorosa à compressão e pode provocar a dor referida, sensibilidade e fenômenos autônomos.

Os pontos Ah-Shi não correspondem a todos os pontos dos meridianos da acupuntura e sim determinam um local distinto, associado a várias causas, mas independente da influência exercida pelas raízes nervosas medulares irritadas. (VILLAVERDE, 1996).

CHAITOW, 2001 afirma que aproximadamente 80% dos pontos Ah-Shi correspondem e localizam-se em posições dos pontos da acupuntura tradicional. ERNEST (2001) diz que há claramente uma considerável sobreposição entre os pontos gatilhos e os pontos de acupuntura tradicional.

A analgesia pela acupuntura possui pelo menos dois mecanismos de bloqueio da dor: através da inibição da atividade dos neurônios transmissores de dor na substância cinzenta do corno posterior da medula espinhal e pela ativação de sistemas supressores de dor supra segmentares no tronco encefálico e no tálamo.

Ainda segundo STARKEY (2001, p.203) “pontos-gatilhos são áreas localizadas de dor patológicas, hipersensíveis à estimulação. Os pontos gatilhos podem ser encontrados não apenas nos músculos, mas em outros tecidos moles, como ligamentos, tendões e fáscias. De acordo com HOPWOOD et al (2001) os pontos gatilhos podem ocorrer em ambos os sexos e em qualquer faixa etária, sendo o maior acometimento em pessoas do sexo feminino.

Em vista da ocorrência freqüente dos distúrbios osteomusculares representando os pontos gatilhos, este trabalho visou a aplicação da acupuntura em pontos ah-shi, verificando a analgesia através da sedação pelas vias anteriormente citadas.

DESCRIÇÃO DO CASO

Paciente V.G.S, 29 anos do sexo masculino, branco, carpinteiro. Vítima de acidente automobilístico com fratura de vértebra cervical ao nível de C3-C4-C5C6-C7, com comprometimento de raízes nervosas C1 a C7, sendo submetido a artrodese ao nível de C3-C7 através de fixação com fios de Kirschner. V.G.S apresenta dores contínuas diariamente com irradiação para músculos elevadores da escápula; multifídeos; fibras superiores e médias de trapézio e cefaléias constantes. Em relação aos testes de força muscular de coluna cervical apresentando grau 4 em extensão; grau 3 em flexão lateral esquerda e grau 4 em flexão lateral direita; flexão cervical anterior grau 5 e rotação a esquerda grau 3 e rotação a direita grau 4. A amplitude de movimento em flexão era de 15º; rotação a esquerda 35º; extensão de cervical 25º; inclinação lateral a esquerda e direita 15º. Os testes especiais realizados indicavam a presença neuropatia periférica compressiva à esquerda com o teste de compressão cervical positivo. Ao exame palpatório foram encontrados trigger points ou pontos ah-shi em elevadores da escápula bilateralmente. Foi aplicado o questionário para avaliação analógica da dor com variação de 0 (sem dor) e 10 (dor máxima, pior dor).

INTERVENÇÃO

O paciente foi encaminhado ao ambulatório de fisioterapia sendo avaliado e submetido a tratamento fisioterapêutico. Os autores realizaram 14 atendimentos no total sendo que em 10 últimos atendimentos foram utilizados recursos de acupuntura com duração de 30 minutos para realizar um efeito sedativo no ponto. As sessões foram finalizadas com cinesioterapia ativa e terapia manual.

Baseando-se em VILLAVERDE (1996) a técnica de aplicação das agulhas de acupuntura deverá seguir com a localização precisa do trigger-point. A punção foi bastante profunda, e normalmente ocasionou dor apenas nos primeiros instantes. Foi observado também eritema ao redor do local da aplicação das agulhas. Efetuou-se uma estimulação forte durante 20 a 30 minutos nos pontos encontrados nas inserções dos músculos elevadores das escápulas.

DISCUSSÃO

Antes e após cada sessão de acupuntura o paciente foi submetido ao questionário de avaliação do quadro álgico apresentado os seguintes valores obtidos em cada dia de atendimento.

A punção dos pontos Ah-shi, na maioria: das vezes eliminará os sintomas diretamente relacionados com dores articulares ou periarticulares, de sinais de inflamação e limitação de movimentos articulares. VILLAVERDE (1996).

Baseado em CHAITOW (2001) relata que no núcleo ou centro do trigger situa-se um fuso muscular que está com um problema por alguma razão. Ocorre uma crise metabólica que aumenta a temperatura no ponto gatilho, encurtando uma parte pequena do músculo (sarcômero) reduzindo o suprimento de oxigênio e nutrientes ocorrendo quadro álgico.

Com a lesão mecânica causada pelo agulhamento ocorrerá um microtrauma onde estimulará uma microcirculação no local provocando eritema restabelecendo a oxigenação e a nutrição do tecido causando analgesia e relaxamento.

Observa-se que em todos os dias de atendimento a dor relatada antes do início da sessão encontrava-se superior a 4 pontos na escala. Em relação a graduação final da dor verifica-se que houve diminuição de aproximadamente 50% nos dias 01; 02; 03; 05; 07 e 08. No dia 06 de terapia houve melhora de 100% e no dia 09 e 10 melhora em 80% do quadro álgico.

CONCLUSÃO

A partir dos dados obtidos pode-se observar que a aplicação da acupuntura através do agulhamento em pontos ah-shi foi eficaz no quesito de promoção de analgesia, visto que a variação da melhora do quadro álgico foi acima de 50% em todos os dias de tratamento.

Mesmo com os dados positivos alcançados neste estudo observa-se a necessidade de aplicar a mesma técnica em uma amostra maior possibilitando a análise dos resultados com verificação da significância estatística.

ANEXOS
GRÁFICO SOBRE QUADRO ÁLGICO.

0 – sem dor
10 – pior dor insuportável

BIBLIOGRAFIA

CHAITOW, L. Técnicas de Energia Muscular. 1. ed. Manole: São Paulo, 2001.

CHAITOW, L. Técnicas neuromusculares posicionais de alívio de dor. 1. ed. Manole: São Paulo, 2001.

CORBELLINI, Â. C. D. P.; GOMES, G. C. Ginástica Laboral: uma ação da Fisioterapia na prevenção de doenças osteomusculares relativas ao trabalho, aplicada para a equipe de enfermagem da Associação Casa São Simeão de Blumenau-SC. Blumenau, 2000. 81f. Monografia (especialização em Fisioterapia)
– Setor de Ciências da Saúde, Universidade Regional de Blumenau.

ERNST, E; WHITE, A. Acupuntura uma avaliação científica. 1.ed. Manole: São Paulo, 2001.

HOPWOOD, V; LOVESEY, M; MOKONE, S. Acupuntura e técnicas relacionadas à fisioterapia. 1. ed. Manole: São Paulo, 2001.

STARKEY, C. Recursos terapêuticos em fisioterapia. 1. ed. Manole: São Paulo, 2001.

SUSMANN, D.J. Acupuntura: teoria y práctica. 12.ed. Kier: Buenos Aires.2000.

VILLAVERDE, J. R. Los puntos ah-shi. 1. ed. Mandala: Madrid, 1996.

Fernando Maycon Grahl
E-mail: fgrahl@al.furb.br


O PONTO DE ACUPUNTURA ∗ Analisando – Revistas (点击标题阅读该章节的PDF版本)

[ O PONTO DE ACUPUNTURA ]

∗ Analisando-se o ideagrama Chinês, 穴 o ponto de acupuntura é um ‘furo”, por onde e interior e o exterior entram em contato e que está protegido ou disfarçado e que pode ser influenciado por forças do exterior, como a energia perversa ou QI patogênico. Portanto o ponto é a região do canal em que a energia pode ser regulada do exterior, através da acupuntura.

CARACTERÍSTICAS E LOCALIZAÇÕES DOS PONTOS

∗ Estudos demonstraram que nos pontos de Acupuntura havia maior número de receptores nervosos do que em áreas adjacentes, entretanto, esses estudos não foram posteriormente confirmados.

∗ Os pontos de acupuntura possuem propriedades elétricas caracterizadas por uma maior condutibilidade elétrica (menor resistência) do que outras regiões, podendo portanto serem detectados eletronicamente.

∗ Os pontos não estão evidentes portanto, é necessário procurá-los. Eles freqüentemente se localizam em áreas sobre estruturas como vasos, nervos, gânglios linfáticos, etc.

∗ O ponto em geral localiza-se numa depressão da pele identificável à apalpação. Isto vem, inclusive, da concepção oriental de “buraco”.

∗ Os pontos são, em geral, locais dolorosos, ou mais dolorosos que as regiões circunvizinhas, e a dor pode indicar com precisão a localização do ponto. É preciso ter cuidado para não confundi-los com os pontos AH SHI (pontos dolorosos que podem surgir em qualquer região da pele nas patologias). Considera-se, contudo, que os pontos AH SHI devem ser sempre puncionados, quando presentes.

∗ Na região do ponto, a consistência da pele pode adquirir características peculiares. Em geral, torna-se mais áspera e com tendência a reter o dedo quando este é passado suavemente sobre sua superfície.

∗ Em casos raros, pode aparecer uma coloração anormal na região do ponto de acupuntura, apontando para o local da inserção da agulha. A coloração pode ser discreta vermelhidão, coloração púrpura ou empalidecimento da pele. Isto é particularmente observado em pontos de auriculoterapia.

∗ O conhecimento da localização dos pontos de acupuntura exige tempo de estudo e prática para memorização, visto que compreende um número de informações muito grande. Muitos pontos são localizados em acidentes anatômicos específicos, permitindo sua fácil localização. Por exemplo:

– Os pontos TING com exceção do ponto 1 do meridiano do Rim (YONGQUAN) e do 9 do Pericárdio (ZHONGCHONG), são todos localizados em ângulos ungueais dos dedos das mãos e pés.

– Os pontos HO (ou HE-Mar) localizam-se próximos às dobras de articulação do joelho ou cotovelo.

– O ponto 11 do Intestino Grosso (QUCHI) situa-se no final da dobra da articulação do cotovelo, do lado radial (é um ponto HO ou HE -Mar).

– O ponto 3 do Rim (TAIXI) situa-se na metade da distância entre o maléolo interno e o tendão de Aquiles.

FUNÇÕES DOS PONTO

Ao discutir a ação energética de cada ponto, isso normalmente implica que ações diferentes requerem punções diferentes. Por exemplo, se um determinado ponto “elimina o Vento exterior”, implica que para fazê-lo deve-se puncioná-lo através do método de sedação. Igualmente se um determinado ponto “nutre o Sangue (XUE)”, implica que ele deve ser tonificado.

Principais Ações:

Segue a seguir uma lista das ações principais dos pontos, mencionadas em
combinação com seus métodos de manipulação correspondentes.

MÉTODO DE TONIFICAÇÃO MÉTODO DE SEDAÇÃO
Tonificar o QI ou o YANG Eliminar o Vento (interior ou exterior)
Nutrir o Sangue, o YIN ou a Essência Eliminar o Fogo ou o Calor
Tonificar o QI Original Resolver a Umidade
Hidratar a Secura Eliminar o Frio Interior
Aquecer Resolver a Fleuma (TANYIN)
Levantar a Mente Abrir os Orifícios
Promover a Ressuscitação Interromper a Dor
Beneficiar os Tendões Regularizar o QI
Beneficiar os Ouvidos e os Olhos Regularizar o Sangue (XUE)
Remover as Obstruções dos Meridianos
Acalmar a Mente

Existem situações em que o método de sedação que, embora indicado, não deve ser utilizado. Estes são:

1. Quando a condição é crônica (mais de 6 meses de duração)
2. Quando o paciente é muito idoso
3. Quando o paciente está muito debilitado

Em todos estes casos o método de sedação deve ser substituído pelo de estimulação moderada ou Moxabustão.

CARACTERISTICAS E FUNÇÕES DOS PONTOS DE ACUPUNTURA

Grupamento de Pontos

∗ Os pontos, de acordo com a sua localização e função, podem ser classificados em grupos. Esses são pontos de extrema importância na prática da acupuntura, e sua localização e função devem ser conhecidas com exatidão.

a) Os Pontos SHU Antigos

∗ Também são conhecidos como “Pontos de Comando”, devido ao papel extremamente importante que desempenham no canal, como sua capacidade de regular o QI e Sangue (XUE) nos canais colaterais e órgãos ZANG FU. Eles formam um grupo de 5 pontos em cada canal principal, localizados entre a ponta dos dedos e as dobras dos cotovelos e dos joelhos.

∗ Os pontos SHU antigos são designados por TING (Poço), YONG (Nascente), YU (Riacho), KING (Rio) e HO (Mar).

∗ Os nomes dão a idéia do crescimento ou diminuição da intensidade e força do QI e do Sangue (XUE).

⇒ Pontos TING (Poço) – Situam-se nas extremidades dos dedos das mãos e dos pés, com exceção do ponto 1 do meridiano do Rim que situa-se na sola do pé e o ponto 9 do Pericárdio, que localiza-se na polpa digital do dedo médio ou na ponta do dedo médio da mão.

⇒ Pontos YONG (Nascente) – Situados ao nível das articulações metacarpo e metatarso-falangeanas (com exceção do 2 do Rim).

⇒ Pontos YU (Riacho) – Situam-se no carpo e tarso.

⇒ Pontos KING (Rio) – Situam-se próximos das articulações do punho e calcanhar.

⇒ Pontos HO (Mar) – Situam-se próximos das articulações do joelho e cotovelo.


ACUPUNTURA EVITA NÁUSEAS PÓS – Revistas (点击标题阅读该章节的PDF版本)

Telefone: (11) 2825-0440
E-mail: contato@marcialobo.com.br
Endereço: Al. Jurupis, 470 – Moema

ACUPUNTURA EVITA NÁUSEAS PÓS-CIRÚRGICAS

Estudo publicado no jornal médico The Cochrane Library indica que a estimulação de um único ponto de Acupuntura no punho dos pacientes pode ajudar a reduzir nauseas e vômitos no pós-operatório. Cerca de 80% dos pacientes que passam por cirurgias são atingidos pelo efeito colateral da anestesia.

O objetivo da pesquisa foi efetuar uma revisão da literatura médica para esclarecer se a estimulação do ponto de Acupuntura do punho é uma opção eficaz. A conclusão dos pesquisadores é que a estimulação do ponto do Pericárdio (P6) no pulso previne náuseas e vômitos decorrentes de pósoperatório. A estimulação pode ser feita por diferentes técnicas, como Acupuntura ou acupressão, técnica que utiliza uma faixa ou pulseira responsável por pressionar o ponto P6.

Com essa estimulação, o sistema nervoso é ativado e avisa o cérebro para liberar certos compostos conhecidos como neurotransmissores, como a serotonina, dopamina ou endorfina, explicam os especialistas. Essas substâncias bloqueiam elementos que causam o mal-estar, as náuseas e os vômitos, provocando alívio rápido e eficaz.

http://www.acupunturista.net/content/news/40/acupuntura-evita-nauseas-pos-cirurgicas/
[ WWW.MARCIALOBO.COM.BR ] [ Leia mais ]

Post your thoughts